A evolução da raiz

“Ninguém sabe se o burro tem vocação para puxar carroça”.

Ismael Silva e Noel Rosa, na cadência do Estácio (Ilustração Luquefar)

“Já imaginaram um agrupamento carnavalesco andando e cantando “Pelo Telefone”? Tem que andar de acordo com o ritmo, não é? Então eu sentia que não havia condições. Cheguei à conclusão que precisava transformar” – assim Ismael Silva fala do primeiro samba gravado em 1917; cita um tipo de samba praticado no início do século XX, que mais se parece ao antigo maxixe. O samba vem em constante aperfeiçoamento e será diferente nos anos de 1930 de Ismael Silva e Noel Rosa, futuros amigos.

Ismael em 1929 está entusiasmado com a música que fazem seus companheiros do Estácio de Sá, o bairro onde mora. Vem dele a idéia de formar a agremiação de carnaval “Deixa Falar” que tem sede próxima à Escola Normal. Quando chega alguém de outro bairro contando prosa, Ismael diz: “deixa falar! Eles têm que respeitar, porque a Escola de Samba é aqui (no Estácio). É da Escola Normal que saem os professores… Se aqui é a Escola Normal, então a Escola de Samba também é aqui!”

Na mesma época, Noel está às voltas com os ensaios do Bando de Tangarás, mas entusiasmado também com o samba do Estácio, pela novidade da cadência e da batida. Na sua ânsia por novos contatos, logo vai conhecer Ismael e seus camaradas. Admirador do mestre, muito absorve de seu talento: “Cedo ou tarde – explica Ismael – Noel e outros rapazes da classe média de Vila Isabel iam tomar conhecimento do samba do Estácio. Só que Noel o fez primeiro.”

Tornam-se amigos de coração e parceiros próximos. Irmãos. Assinam juntos dezenove canções. Estácio com Vila Isabel dá certo na música e quem ouvir vai saber da diferença. O samba já não é o mesmo… Nos tempos atuais, quando jovens se ligam na raiz do samba, muitos não a percebem em movimento. Em evolução constante, nossa raiz tem vários começos, que se entrelaçam, prá formar a preciosa árvore da criação popular, na qual Noel Rosa e Ismael Silva participam com destaque.

Na próxima edição, domingo, 1° de agosto, O SAMBA MULATO.

As músicas relacionadas

UMA JURA QUE FIZ (Noel Rosa-Ismael Silva-Francisco Alves)


Samba. Primeira gravação em 1932 com Mário Reis

Não tenho amor
Nem posso amar
Prá não quebrar
Uma jura que fiz
E prá não ter
Em quem pensar
Eu vivo só
E sou muito feliz

Aquela que eu mais amava
Só pensava em me trair
Quando eu menos esperava
Partiu sem se despedir
Essa mesma criatura
Quis voltar, mas eu não quis
E hoje cumprindo a jura
Vivo só e sou feliz

Não tenho amor
Nem posso amar
Prá não quebrar
Uma jura que fiz
E prá não ter
Em quem pensar
Eu vivo só
E sou muito feliz

Um amor prá ser traído
Só depende da vontade
Mas existe amor fingido
Que nos traz felicidade
A mulher vive mudando
De idéia e de ação
E o homem vai penando
Sem mudar de opinião

Sobre Francisco Alves e Mário Reis – v. artigo “Pra ninguém zombar de mim”.

QUEM NÃO QUER SOU EU (Noel Rosa-Ismael Silva)


Samba. Primeira gravação em 1933 com Francisco Alves (78 rpm selo Odeon n° 11057-a)

Quando eu queria o teu amor
Não davas atenção ao meu
Prá mim tu não tens mais valor
Agora quem não quer sou eu

Observo que hoje em dia
Quem não quis diz que me quer
Cabe muita hipocrisia
Num capricho de mulher
Vou viver desiludido
Sem amor, sem ideal
Prá não ser submetido
A desejo tão banal

Quando eu queria o teu amor
Não davas atenção ao meu
Prá mim tu não tens mais valor
Agora quem não quer sou eu

Ao ouvir tuas propostas
Com tão falsas frases juntas
Achei uma só resposta
Que responde mil perguntas
Hás de ter em tua vida
Um destino igual ao meu
Podes ir desiludida
Hoje quem não quer sou eu

A RAZÃO DÁ-SE A QUEM TEM (Noel Rosa-Ismael Silva-Francisco Alves)


Samba. Primeira gravação em 1933 com Francisco Alves e Mário Reis (78 rpm selo Odeon nª 10939-a)

Se meu amor me deixar
Eu não posso me queixar
Vou sofrendo sem dizer nada a ninguém
A razão dá-se a quem tem

Sei que não posso suportar
(Se meu amor me deixar)
Se de saudades eu chorar
(Eu não posso me queixar)
Abandonado sem vintém
(Vou sofrendo sem dizer nada a ninguém)
Quem muito riu chora também
(A razão dá-se a quem tem)

Eu vou chorar só em lembrar
(Se meu amor me deixar)
Dei sempre golpe de azar
(Eu não posso me queixar)
Prá parecer que vivo bem
(Vou sofrendo sem dizer nada a ninguém)
A esconder que amo alguém
(A razão dá-se a quem tem)

Se meu amor me deixar
Eu não posso me queixar
Vou sofrendo sem dizer nada a ninguém
A razão dá-se a quem tem

PARA ME LIVRAR DO MAL (Noel Rosa-Ismael Silva)


Samba. Primeira gravação em 1932 com Francisco Alves

Estou vivendo com você
Num martírio sem igual
Vou largar você de mão
Com razão
Para me livrar do mal

Supliquei humildemente
Prá você endireitar
Mas agora, infelizmente
Nosso amor vai se acabar

Vou embora afinal
Você vai saber porquê
É prá me livrar do mal
Que eu fujo de você

Estou vivendo com você
Num martírio sem igual
Vou largar você de mão
Com razão
Para me livrar do mal

Você teve a minha ajuda
Sem pensar em trabalhar
Quem se zanga é que se muda
E eu já tenho onde morar

Nunca mais você encontra
Quem te faça o bem que eu fiz
Levei muito golpe contra
Passe bem, seja feliz

BOA VIAGEM (Noel Rosa-Ismael Silva)


Samba. Primeira gravação em 1935 com Aurora Miranda (música de 1934)

Se não mandei você embora
Enfim, foi por que me faltou a coragem
Mas se você vai dar o fora
Então, passe bem, boa viagem!

O amor é como a chama
Tem princípio, meio e fim
Se você já não me ama
Para que fingir assim?
Não mandei você embora
Porque sou benevolente
Para que você agora
Quer sair ocultamente

Se não mandei você embora
Enfim, foi por que me faltou a coragem
Mas se você vai dar o fora
Então, passe bem, boa viagem!

Seu desejo não me assombra
Ofereço o meu auxílio
Passe bem, vá pela sombra
Acabou-se o nosso idílio
Seu amor e o seu nome
Eu também vou esquecer
Desta vez juntou-se a fome
Com a vontade de comer!

Sobre Aurora Miranda – v. artigo anterior.

_____________________________

Ismael Silva – (14/09/1905 – 14/03/1978) de Jurujubá, comunidade de pescadores de Niterói, RJ. Compositor, cantor, parceiro mais constante de Noel Rosa e uma de suas grandes amizades. Indiscutivelmente um dos maiores nomes do samba no Brasil. Foi o criador do termo “Escola de Samba” e da primeira escola – a Deixa Falar. Paradoxalmente, um ano antes de sua morte, o criador das escolas de samba teve vetada a sua entrada ao desfile do carnaval carioca. Apesar de autor de dezenas de clássicos do samba tais como “Antonico” (canção que dizem auto-biográfica), viveu dificuldades imensas em sua vida. Os depoimentos de Ismael citados neste artigo veem de duas fontes (na ordem em que são apresentados): registro de 1977, com direção de Fernando Faro, pertencente ao “Arquivo N” (da Globo News – vídeo disponível no You Tube); e “As Escolas de Samba – O quê, quem, como, quando e por quê?”, de Sérgio Cabral, citado no livro de João Máximo e Carlos Didier.

.  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .

NOTA DOS ORGANIZADORES – Temos recebido o incentivo e o apoio de admiradores de Noel Rosa, que gentilmente contribuem na ampla divulgação deste trabalho, em diferentes redes sociais. Queremos agradecer imensamente a todos – aos que nos escrevem, aos imprescindíveis seguidores anônimos, a Urariano Mota, Flávio Tonelle, Luiz Nassif, Osmar Frazão, Karlo Muniz, Vó Jacy de Castro e membros de comunidades na internet.

About these ads
Esse post foi publicado em Noel Rosa e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para A evolução da raiz

  1. JEAN disse:

    pow galera adorei esse site…aliás tudo que nos mostra a arte do genio da vila é bem aceito, se vcs puderem acrescentar e completar ficaria grato..

    • reginacoelho disse:

      Jean,

      Que bom que vc gostou!!! Noel é mesmo um gênio e merece muitas reverências mais. Tomara que até o final do ano ele seja devidamente homenageado.
      Em tendo disponibilidade acompanhe o blog, pois ainda teremos muita música boa pela frente…

      Um abraço

      Toninho/Regina/Luiz

  2. Pedro Paulo Mariano disse:

    Ótimo site sobre o nosso Noel Rosa
    Assim que todos deveriam ser, com as letras, compositores e histórias sobre o artista/compositor

    • toninhocamargos disse:

      Por favor, Pedro Paulo, sempre que puder divulgue este blog. Obrigado pela gentileza do comentário.
      Luiz/Regina/Toninho

  3. vitor hugo disse:

    sou fan de noel rosa desde pequeno, eu ouvia a musicas deles da propria voz de noel e intrepetes. sou muito fan de noel rosa tenho 14 anos até hoje eu escuto.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s