Um Blog para Noel Rosa

“Nós só esperamos de um burro… um coice. O burro nada espera de nós.”

Noel de Medeiros Rosa merece atenção especial de todos. Completaria 100 anos no próximo 11 de dezembro e, por isto, em 2010 veremos – tomara – centenas de homenagens em sua memória. Foi um compositor que, em suas canções, transmitiu seus verdadeiros sentimentos com grande naturalidade. Retratou a si mesmo e a seu tempo, com humor espontâneo e fina ironia. Sua obra é fundamental no desenvolvimento da música brasileira.

Este blog, realizado por admiradores de seu trabalho, objetiva, ainda que com singeleza, contribuir na sua divulgação. Nada que não tenha sido dito sobre sua vida, mas com indicações e análises de significado, relacionadas com o período de atuação profissional de Noel, no início da Segunda República. O jovem de Vila Isabel faleceu em 4 de maio de 1937, deixando mais de 200 composições – preciosos exemplos do cancioneiro popular, com dezenas de obras-primas.

Este é, portanto, um espaço de Noel Rosa, daqueles que já o cultuam e para todos os que queiram melhor conhecê-lo; aberto a contribuições e correções que se fizerem necessárias, mas, sobretudo, ávido por reverenciá-lo. Será editado sempre aos domingos, por 21 semanas até 24 de outubro. Esperamos oportunizar e incentivar a avaliação do próprio visitante, com apresentação significativa da obra, abordada com temas distintos e interligados entre si.

Escolhemos 100 músicas dentre as prováveis vinte e duas dezenas. Não há aqui melhor ou mais importante, apenas canções que nos marcaram de modo especial. Delas, 47 em parceria com alguns mestres da música brasileira na década de 1930, mas, a maioria de sua própria lavra – música e letra, divididas tematicamente, de 5 em 5, em cada edição do blog. E mesmo que alguma expressão utilizada nas canções já não nos faça sentido, Noel continua atual, como vamos ver.

Próxima edição, domingo, 6 de junho: EU ANDO SEM L’ARGENT TOUJOURS!

As 100 escolhidas, em ordem alfabética:

A e i o u Lamartine Babo-Noel Rosa marchinha
A melhor do planeta Noel Rosa samba maxixe
A razão dá-se a quem tem Ismael Silva-Noel Rosa-Francisco Alves samba maxixe
Adeus Ismael Silva-Noel Rosa-Francisco Alves samba
Amor de parceria Noel Rosa samba-choro
Arranjei um fraseado Noel Rosa samba batucada
As pastorinhas João de Barro-Noel Rosa marcha-rancho
Até amanhã Noel Rosa samba
Boa viagem Noel Rosa-Ismael Silva samba
Cansei de pedir Noel Rosa samba
Cem mil reis Noel Rosa-Vadico samba
Cidade mulher Noel Rosa marcha-rancho
Com que roupa Noel Rosa samba
Conversa de botequim Vadico-Noel Rosa samba
Cor de cinza Noel Rosa samba-canção
Coração Noel Rosa samba
Cordiais saudações Noel Rosa samba
Dama do cabaret Noel Rosa samba
De babado João Mina-Noel Rosa samba de partido alto
Deixa de ser convencida Wilson Batista-Noel Rosa samba
É bom parar Rubens Soares-Noel Rosa samba
E não brinca não Noel Rosa embolada
Espera mais um ano Noel Rosa samba
Esquina da vida Francisco Matoso-Noel Rosa samba
Estamos esperando Noel Rosa samba
Estátua da paciência Jerônimo Cabral – Noel Rosa fox
Estrela da manhã Ary Barroso-Noel Rosa samba
Eu sei sofrer Noel Rosa samba
Eu vou pra vila Noel Rosa samba batucada
Feitiço da vila Vadico-Noel Rosa samba-canção
Feitio de oração Vadico-Noel Rosa samba
Felicidade René Bittencourt-Noel Rosa samba
Filosofia André Filho-Noel Rosa samba
Fita amarela Noel Rosa samba
Fui louco Noel Rosa-Bide samba
Gago apaixonado Noel Rosa samba
Já não posso mais Noel Rosa-Canuto-Puruca-Almirante Samba
João ninguém Noel Rosa samba-canção
Julieta Erastótenes Frazão-Noel Rosa fox-trot
Mais um samba popular Vadico-Noel Rosa samba
Malandro medroso Noel Rosa samba
Maria fumaça Noel Rosa samba
Menina dos meus olhos Lamartine Babo-Noel Rosa marcha
Mentir (Mentira necessária) Noel Rosa samba
Mentiras de mulher Noel Rosa samba
Meu barracão Noel Rosa samba
Morena sereia José Maria de Abreu-Noel Rosa marcha
Mulher indigesta Noel Rosa samba
Não faz amor Noel Rosa-Cartola samba
Não tem tradução Noel Rosa samba
Nuvem que passou Noel Rosa samba
O maior castigo que eu te dou Noel Rosa samba
O orvalho vem caindo Kid Pepe-Noel Rosa samba
O que é que você fazia Hervê Cordovil-Noel Rosa marcha
O século do progresso Noel Rosa samba
O sol nasceu pra todos Lamartine Babo-Noel Rosa samba
O x do problema Noel Rosa samba lento
Onde está a honestidade Noel Rosa samba
Palpite infeliz Noel Rosa samba
Para me livrar do mal Ismael Silva-Noel Rosa samba
Pela décima vez Noel Rosa samba
Pela primeira vez Cristovão de Alencar-Noel Rosa samba
Pierrot apaixonado Heitor dos Prazeres-Noel Rosa marcha
Por causa da hora Noel Rosa samba
Positivismo Noel Rosa-Orestes Barbosa samba
Pra esquecer Noel Rosa samba-canção
Pra que mentir Vadico-Noel Rosa samba
Prato fundo João de Barro-Noel Rosa marchinha
Prazer em conhecê-lo Custódio Mesquita-Noel Rosa samba
Provei Vadico-Noel Rosa samba
Quando o samba acabou Noel Rosa samba-canção
Quantos beijos Vadico-Noel Rosa samba
Quem dá mais? (Leilão do Brasil) Noel Rosa samba
Quem não quer sou eu Ismael Silva – Noel Rosa samba
Quem ri melhor Noel Rosa samba
Quero falar com você Noel Rosa-Gradim Samba
Rapaz folgado Noel Rosa samba-canção
Riso de criança Noel Rosa samba batucada
Samba da boa vontade João de Barro – Noel Rosa samba
São coisas nossas Noel Rosa samba-choro
Seja breve Noel Rosa samba
Sem tostão Noel Rosa Samba
Seu Jacinto Noel Rosa Marcha
Silencio de um minuto Noel Rosa samba lento
Só pode ser você Vadico- Noel Rosa samba
Só pra contrariar Noel Rosa-Bide Samba
Suspiro Noel Rosa-Orestes Barbosa samba
Tarzan, o filho do alfaiate Vadico-Noel Rosa samba-choro
Tenho um novo amor Cartola-Noel Rosa samba
Tipo zero Noel Rosa samba-choro
Três apitos Noel Rosa samba-canção
Tudo que voce diz Noel Rosa marcha
Último desejo Noel Rosa samba
Uma jura que eu fiz Ismael Silva-Noel Rosa samba
Vai haver barulho no chatô Noel Rosa-Walfrido Silva samba
Vejo amanhecer Noel Rosa samba
Você é um colosso Noel Rosa samba
Você por exemplo Noel Rosa marcha
Você somente Noel Rosa-Hélio Rosa fox-trot
Você vai se quiser Noel Rosa Samba
Anúncios
Esse post foi publicado em Noel Rosa e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

18 respostas para Um Blog para Noel Rosa

  1. Otavio Pereira Camargos disse:

    Fico bom o blog pai ! =D

  2. Noel Rosa foi um dos pais da MPB. Toda homenagem a ele será bem-vinda, principalmente lembrando seus 100 anos de nascimento. Parabéns pela iniciativa,
    Abs.,
    Jorge F.:

  3. Cristina Queiroz disse:

    Salve Toninho!
    Boa idéia e merecida homenagem!
    Em função dela resolvi fuçar e descobri esta pérola [dentre outras]:
    http://letras.terra.com.br/noel-rosa-musicas/682912/
    Abraço,
    Cristina.

  4. Ramon Fiuza disse:

    Parabéns Toninho!!!!!
    Todos nós estávamos sempre esperando a sua exposiççao de sua enciclopedia musical (que é voce). obrigado por este presente que começou pelo Noel.
    sucesso sempre para voce
    Ramon

  5. Carlos Soares disse:

    Parabéns pelo blog. Seleção finíssima de músicas e gostei muito das “explicações” de cada uma. Uma homenagem digna ao poeta e sua obra!

  6. Cadinhofaria disse:

    A primeira vez que ouvi Noel Rosa foi num disco 78 rotações ,num gramofone,escondido no porão de minha casa.Aquela voz fanha e chiada dizia : “ quando eu morrer /não quero choro nem vela/quero uma fita amarela/gravada com o nome dela.”Lembro que fiquei com a sensação de uma criança, que descobria ali ,a porta de um mundo encantado.Foi a primeira vez que ouvi a palavra “ Morte”associada a choro de flauta ,violão e cavaquinho e uma mulata sapateando no caixão.Não era uma morte chorada,lamentada,mas celebrada com ironia ,com humor e até um certo desdém.
    Quando meu pai morreu prematuramente, aquele samba de Noel foi um consolo pra enfrentar a tristeza do velório.
    Fita amarela foi o primeiro laço que uniu meu deslumbramento à música de Noel. E como já dizia o poeta em silencio de um minuto “Luto preto é vaidade nesse funeral de amor/o meu luto é a saudade /e saudade não tem cor”
    As outras músicas foram surgindo sem que eu perdesse aquela sensação de quem ia descobrindo preciosidades,garimpadas nos porões e sebos da nossa combalida memória cultural brasileira.Mas isso ao mesmo tempo valorizava a descoberta das raridades na obra de Noel.Aquele samba que eu achava que só eu conhecia valia ouro na troca de figurinhas musicais com os aficionados por Noel.
    Todos os críticos ,todos os grandes músicos,conheciam Noel como um gênio que plantou sementes férteis na M.P.B e deixou herdeiros também geniais.Chico Buarque.Aldir Blanc,Caetano ,Gil e Paulinho da viola ,são alguns exemplos.A Rita de Chico,De frente pro crime de Aldir ,Dom de Iludir de Caetano,LuniK 9 de Gil, Argumento de Paulinho ,poderiam perfeitamente ser assinadas por Noel.
    O poeta da vila sempre esteve presente em várias situações de minha vida,como um bom conselheiro,um filósofo profundo, ,um cronista lapidar,um crítico irônico,um humorista inteligente,um romântico amargurado.
    Ao comparar ,por exemplo, o Brasil a uma criança perdulária /que anda sem vintém e tem a mãe que é milionária,Noel parece falar do Brasil de hoje e suas relações com os Estados Unidos.Ou em frases de duplo sentido como “:Eu sou muito liberal mas não uso aliança”,Noel brinca com o casamento e a política ,numa máxima bem atual.,ou em Onde esta a honestidade , Quem dá mais,século do progresso,Noel mostra um pouco da sua contemporaneidade.
    Minha admiração explicita por Noel ,passou pra alguns conhecidos meus uma imagem de uma pessoa retrógrada,presa ao passado ,numa postura meio reacionária Gostar,admirar Noel rosa é sempre sinal de bom senso,de bom gosto .Cada artista tem seu tempo, sua época .Alguns ,porém ,conseguem influenciar gerações futuras ,projetando sua obra além do seu contexto.`Noel é meio Chaplim, Meio Cervantes, meio Bodelaire,moliére,meio herói ,meio bandido ,meio João ninguém,meio Maria fumaça. É muito dos muitos personagens conhecidos e anônimos que fazem o povo brasileiro
    Hoje felizmente é possível a gente ter acesso a obra de Noel ,sem precisar garimpar em sebos e porões.Perdeu um pouco da graça de descobrir uma raridade de Noel,mas permitiu uma maior divulgação do poeta.e das coisas nossas. Como disse Noel:”O samba /a prontidão e outras bossas /,são nossas coisas /,são coisas nossas. Parabens
    pelo blog.

    • Letícia Coelho disse:

      Olá Toninho,

      estava uma aula onde discutíamos um texto de Rafael Bastos sobre a música “Feitio de Oração” , disponível no link: http://www.anpocs.org.br/portal/publicacoes/rbcs_00_31/rbcs31_09.htm

      que muito me fez refletir sobre Noel e sua música. Venho contribuir de alguma forma com sua iniciativa.
      Isso porque Noel foi um paradoxo social e musical. Era um burgues, estudante de medicina, que subiu os morros para aprender samba. Fez o samba, em um época conturbada politicamente. Escreveu mitos, no sentido de uma estória que é contada e recontada em um espaço temporal que mais parece um passado, mas nao deixa de ser vivo e estar presente, como um fogão de lenha em “tempo” de um fogão automático.
      Suas musicas contam o que também se passa hoje. Nós, com nossa cultura fragmentada, em mosaico, onde nao sabemos bem onde se começou e para onde vai, como o samba, que desceu dos morros e virou bossa nova, samba canção.
      Ele, um apaziguador entre o samba do morro e um samba burgues.. um paradoxo da musica. Escreveu muito, encanta tanto e viveu pouco.
      Era mesmo uma Rosa.

  7. Gosto muito de Noel Rosa, assisti o filme “O Poeta da Vila” inúmeras vezes, pois é incansável assitir assim como ouví-lo. Sua história de vida, tão curta mas extremamente marcante, foi um apaixonado pela vida e apaixonante sua vida…
    Que bom que agora teremos mais espaço para curtir que lembre e relembre de Noel.
    Parabéns ao criador do blog, está belíssimo.
    Vida longa às Rosas…
    Ane Cruz.

    • toninhocamargos disse:

      Agradecemos pelo comentário. Ele está postado na página inicial do blog (ao invés da página de comentários). Ainda teremos novidades por aí. Acompanhe e divulgue!
      Luiz/Regina/Toninho

  8. Wilson disse:

    Parabéns pelo BLOG. Quem sabe essa brilhante iniciativa não desperte a Rede Globo para uma mini-série sobre “O Poeta da Vila e seus Amores”.
    No anode 1978/79 tive o grande privilégio de assistir esta “Peça” ,se não me engano escrito pelo Plinio Marco e comentado por José Ramos Tinhorão, por 5 (cinco) vezes no teatro do SESI na Avenida Paulista. É minha gente, naquela época grana curta Teatro de graça, mas é até hoje o espetáculo que ficou gravado para sempre em minha mente. Voltando a Rede Globo, caso ela realmente resolva produzir essa mini série, vamos fazer um abaixo assinado para que o nosso Poeta da Vila seja novamente respresentado pelo grande ator Ewerton de Castro que por coincidência fara 65 anos no dia 11 de Dezembro-centenário de Noel Rosa. Por favor não encarem essa sugestão como um Palpite Infeliz. Abraços a todos

    • toninhocamargos disse:

      Pois é… Não é nem um palpite infeliz, nem um último desejo! Seu comentário foi postado na primeira página do blog. Mas agradecemos muito pela força.
      Luiz/Regina/Toninho

  9. MARIA CLAUDIA NOGUEIRA disse:

    Bela inicitiva. Só ficou uma dúvida: onde e como ouvir toda essa centena de musicas? se tivesse um link para as gravações seria mais-que-perfeito.
    Abraços,
    Crau da Ilha

    • toninhocamargos disse:

      Obrigado mesmo. Só para escutá-las, no próprio blog. É só clicar…
      Um abraço,
      Luiz/Regina/Toninho

  10. Sergio Rosa disse:

    Convidamos a Coordenação, colaboradores e leitores do Noel Rosa – 100 canções para o centenário para os festejos dos cem anos de Noel Rosa

    O Bloco Eu sou eu, jacaré é bicho d’água promoverá sua costumeira festa de aniversário de Noel Rosa sendo que esse ano o centenário engrandecerá a festa.

    A programação será assim:

    16 horas – Concentração e roda de samba choro junto à estátua de Noel na Vinte e Oito de Setembro com São Francisco Xavier

    18 horas – Caminhada musical da estátua até a esquina do Jacaré – Visconde de Abaeté com Torres Homem

    19 horas – Roda de Samba Choro na esquina do Jacaré com o Grupo Caviuna e canjas

    Desde já convidamos para um bate papo de organização da festa no dia 21 próximo, domingo, no Bar do Costa, esquina do Jacaré, às 20 horas.

    Sergio Rosa
    pela coordenação do Jacaré

  11. Cláudio Domingues disse:

    Parabéns. Excelente trabalho de pesquisa e um acervo maravilhoso de informações sobre o Mestre da Vila, Noel Rosa.

    • toninhocamargos disse:

      Seus comentários têm grande significado para nós. E não dispensaremos seu envolvimento, quando possível, na sua divulgação.
      Toninho / Regina / Luiz Henrique

      • toninhocamargos disse:

        Carlinhos Nogueira,
        Noel é mesmo um caso a parte. Agradecemos pela mensagem.
        Luiz / Regina / Toninho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s